A empregada Craudete fofoca sobre os patrões…

Aproveitando a ausência dos patrões, “Craudete”, a empregada da milionária familia Gouveia, liga para uma amiga da Matola, também ela empregada da casa de outra familia rica, para fofocar um pouco pelo telefone:

– Maria, vou-te contar uma coisa que te te vai deixar de queixo caído… aqui nesta mansão é tudo fachada, nêga, nada é o que querem fazer parecer!
– Porquê, Craudete? – Pergunta a amiga.
– Nada aqui é dos patrão! Tudo é emprestado de outras pessoas!
– Como assim?- pergunta a miga muito curiosa.
– A roupa dos patrão não és deles, as dele é de um tal de Armanii, a gravata de um tal PierreCardin, os “vistido” dela são de uma tal FatimaLopes e os carro é da Mercedes… Nada é deles, minina eu acho que eles não tem dinheiro não!
– Nossa, Craudete… Qui pobreza, Deus do ceu!
– O pió di tudo cê inda num sabe… Outro dia o patrão tava no telefone falando que tinha um grande Picasso… Pura mentira, Maria… É piquinininho, que dá dó… nunca vi nenhum homem com ele tão pequeno…